Título de Especialista em Avaliação Psicológica por experiência comprovada

Para obtenção do título de especialista em Avaliação Psicológica por experiência comprovada, com prazo de registro até o dia 31 de Dezembro de 2020, conforme Art. 2º da Res. CFP 09/2020: https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/resolucao-n-9-de-15-de-julho-de-2020-267508062 
 

Considerando o Art. 5º da Res. CFP 013/2007: https://site.cfp.org.br/wp-content/uploads/2008/08/Resolucao_CFP_nx_013-2007.pdfpara a comprovação de experiência o profissional deverá apresentar os documentos considerando as possibilidades:

1. PROFISSIONAL COM VÍNCULO EMPREGATÍCIO

Constitui documento obrigatório a declaração do empregador (pessoa jurídica), em que deverá constar:

I - identificação do empregador, com número do CNPJ e endereço completo;

II - identificação do signatário, que deverá ser responsável legal pelo registro de funcionários, com a citação do cargo que ocupa, ou ocupou, e número de inscrição no CPF;

III - função exercida, com a descrição das atividades e a indicação do período em que foram realizadas pelo requerente.  

2. PROFISSIONAL COM EXPERIÊNCIA EM SUPERVISÃO DE ESTÁGIO NA ESPECIALIDADE

No caso do psicólogo que comprovará a experiência profissional por meio da supervisão de estágio na especialidade requerida em cursos regulares de graduação e pós-graduação em Psicologia, este deverá apresentar declaração ratificada pelo responsável direto pelo curso, informando o período da atividade, e acompanhada do programa da disciplina do estágio.

3. PROFISSIONAL AUTÔNOMO, COM EXPERIÊNCIA CLÍNICA E/OU PARTICULAR

No caso de profissional autônomo, este deverá apresentar os documentos abaixo relacionados, para a comprovação do exercício profissional durante período de, pelo menos, 5 (cinco) anos:

I - prova de inscrição no INSS e na Secretaria de Fazenda Municipal (ISS), durante todo o período;

II - declaração de 3 (três) psicólogos regularmente inscritos nos Conselhos Regionais de Psicologia há, pelo menos, 5 (cinco) anos, atestando o exercício profissional do requerente, na especialidade, durante o período, com dedicação exclusiva ou como atividade claramente principal, devendo constar, necessariamente, a identificação do declarante com o número de inscrição profissional no CRP, número de inscrição no CPF e endereço completo;

III - pelo menos 1 (um) documento complementar, dentre os abaixo discriminados:

a) declaração do CRP atestando que atuou como responsável técnico por pessoa jurídica regularmente registrada ou cadastrada;

b) pelo menos 2 (duas) declarações ou cópias contratuais de consultorias realizadas na área;

c) declaração de vinculação pessoal a sociedade científica, associativa ou de formação, legalmente estabelecida por 5 (cinco) anos e que tenha objetivos 4 estatutários ligados à área, na qualidade de membro, aluno, docente ou associado;

d) declaração da condição de conveniado na especialidade, com planos de saúde ou organizações de seguridade social, regularmente registrados, com remuneração direta por parte do plano, especificado o tempo e o volume anual de serviços prestados;

e) declaração de atividade docente de supervisão de atividade prática, em curso de Psicologia em instituição de ensino superior, reconhecida pelo MEC, por período de 5 (cinco) anos, em disciplina ligada à área da especialidade;

f) outros documentos que o profissional considere suficientes para atestar a inequívoca especialidade no efetivo exercício profissional, cuja aceitabilidade dependerá de parecer da Comissão de Análise para a Concessão do Título Profissional de Especialista do Conselho Regional. 

Para a solicitação de inclusão da titulação de especialista no registro profissional será necessário, ainda, a apresentação da seguinte documentação:

  1. Formulário devidamente preenchido e assinado - http://www.emarketingmt.com.br/CRPMT/CRP18RequerimentodeTituloEspecialista.pdf
  2. Duas  fotos em formato 3x3. Não serão aceitas fotos 3x4. Fotos iguais e recentes para documento, coloridas, de frente, em fundo branco e sem retoques.
  3. Comprovante de endereço recente (fatura de telefone, Cartão, banco ou outro documento entregue pelos correios que comprove residência). O comprovante pode estar em seu nome, pai, mãe ou cônjuge (nesse último caso deve ser apresentada a Certidão de Casamento). (Cópia simples). Caso não possua comprovante de endereço em seu nome, o requerente deverá preencher uma declaração de residência.
  4. Carteira de Identidade Profissional para a troca, ou apresentar o Boletim de Ocorrência Policial (BO), nos casos de furto, roubo ou extravio.
  5. Outras informações podem ser acessadas em: https://crpmt.org.br/titulo-de-especialista

Enquanto durar a pandemia, e as atividades presenciais do CRP estiverem suspensas, a documentação poderá ser enviada via correios ao endereço do CRP/MT. Rua 40 n. 120 – Bairro Boa Esperança – Caixa Postal 3217 -  CEP 78068-536 – Cuiabá/MT.  Assim que o atendimento presencial na sede for retomado à documentação poderá ser entregue na sede da autarquia.